Prana Vayu

por:

O universo inteiro é uma manifestação de prana. O prana está em toda a natureza, na água, no ar, na terra e no fogo – ele é parte da vida não visível.

Com o prana como fonte e guia, começamos a descobrir as suas mais subtis expressões, chamadas de prana vayus, cada um com um movimento e efeitos individuais.

Prana Vayu

Compartilha o nome do Prana como um todo, porque é considerado o mais fundamental dos cinco.

Esta energia opera desde a base do coração até à base da garganta. O lugar central de prana vayu está no coração e esta energia assegura que o coração bata e opera nos pulmões na inspiração.

Este prana está associado com o elemento Ar e pode ser sentido como uma energia ascendente quando inspiramos, e associado com Anahata chakra, onde a expansiva energia do amor é a força predominante.

Mas, por outro lado, prana vayu está também ligado à experiência de levarmos para dentro de nós impressões sensoriais e informação e este imput para o cérebro, pode desta forma estar também associado com Ajna chakra, o centro energético onde as experiências são processadas e assimiladas e onde a visão externa e interna se integram, juntamente com maior atividade mental, perceção, intuição e visualização criativa.

Este vayu pode ser enfraquecido pela exposição a ruídos extremamente altos ou consistentes, assistir a programas de televisão violentos ou notícias negativas, ouvir músicas raivosas ou tristes – basicamente qualquer sobrecarga sensorial.

Como a maioria de nós vive em ambientes muito estimulantes, muitas vezes desconhecemos o excesso de estímulo e a necessidade de silêncio e espaço.

Com um prana vayu saudável, somos capazes de nos afastarmos de estímulos excessivos e cultivar o silêncio, dando tempo para voltar a atenção para dentro. Quando esse vayu é enfraquecido, a mente não se pode concentrar adequadamente.

Como dirigir o Prana através do Prana Vayu

Durante as práticas de asana e pranayama

Inspirar: Ao permitir que a respiração flua pelo nariz, imagine um copo a encher-se de água preciosa – ar mais fresco em seus pulmões. Concentre-se nos seus pulmões preenchendo com o ar, como se pudesse saborear a sua qualidade fresca.
Expire: Em vez de simplesmente expulsar o ar, permita que o prana permaneça enquanto a expiração se move através do revestimento dos pulmões. Mantenha sua atenção dentro, como se estivesse aproveitando o sabor da mais deliciosa inalação possível.

Trabalhando com este Vayu no Asana

• Todos as backbends
• Virabhadrasana I (guerreiro I), utkatasana (postura da cadeira) e utthita hastasana (braços erguidos acima em pé) em tadasana (postura da montanha)
• Savasana (postura de cadáver)
A meditação também é excelente para ativar e equilibrar o prana vayu.

Artigos Relacionados:  
Apana Vaya 
Samana Vayu 
Udana Vayu 
Vyana Vayu 
Prana e Anatomia Subtil. 
Prana Flow, a Energia Subtil no Yoga
Integrando os diferentes Vayus

Escreva uma resposta ou comentário

O seu e-mail não será publicado.