Apana Vayu – Paula Sousa

por:

O universo inteiro é uma manifestação de prana. O prana está em toda a natureza, na água, no ar, na terra e no fogo – ele é parte da vida não visível.

Com o prana como fonte e guia, começamos a descobrir as suas mais subtis expressões, chamadas de prana vayus, cada um com um movimento e efeitos individuais.

Apana Vayu
Este vayu governa o movimento para baixo e para fora em nosso corpo (ou seja, toda eliminação) e vai desde a cintura ao soalho pélvico.

Enquanto que prana vayu é a força por detrás da inspiração, apana vayu é a força por detrás da expiração.

Governa a capacidade de eliminação de tudo aquilo que não precisamos e isso aplica-se a comida, bebida e respiração e por isso está associado a órgão como os rins, intestino, bexiga e genitais.

Esse vayu também está associado ao ciclo menstrual feminino, ao parto e à ejaculação.

Se houver muita eliminação de qualquer tipo, então o apana vayu é considerado fraco (devido à sua incapacidade de controlar o movimento para fora).

Se não houver eliminação adequada e os resíduos não forem expulsos, não haverá espaço para adequada assimilação e as toxinas irão acumular-se criando não só problemas físicos, como mentais.

Apana vayu aplica-se à capacidade da mente de se livrar de pensamentos e memórias difíceis, em vez de se agarrar a eles.

Quando isso é saudável, diz-se que alguém é capaz de experimentar uma dificuldade, processá-la e depois liberá-la, mantendo a esperança e a positividade.

Mas quando esse vayu é fraco, a mente pode estar ocupada com preocupações constantes.

Um apana fraco ou bloqueado pode criar uma sensação de não-ancoragem e sem apoio. Precisamos de estar conectados com a Terra, convidando à cura e à sensação de estarmos ancorados ou enraizados.

Esta vayu está associado com o elemento Terra e está influenciado pelo estado de equilíbrio de Muladahara chakra. Este chakra está associado com termos fortes, seguros e confiáveis alicerces especialmente em questões fundamentais de sobrevivência.

Como dirigir o Prana através de Apana Vayu
Inspire: Deixe a respiração passar pelo nariz, e com atenção mental, siga-a até a base da coluna (até o soalho pélvico).
Expire: expire como se você pudesse sentir a respiração percorrer as pernas e sair pelos pés, conectando-o ao planeta.
Trabalhando com este Vayu no Asana
• Posturas em pé
• Flexões sentadas para a frente
• Torções sentadas

Artigos Relacionados: Prana Vayu Samana Vayu Udana Vayu Vyana Vayu Prana e Anatomia Subtil. Prana Flow, a Energia Subtil no Yoga Integrando os diferentes Vayus

Escreva uma resposta ou comentário

O seu e-mail não será publicado.