10 Dicas para Melhorar a Meditação

por:

1 – Evitar as interrupções
Desligar o telefone e telemóveis. Avisar família e/ou amigos que não queremos ser interrompidos.
Escolher um local sossegado onde se possa estar sozinho.

2 – Meditar à mesma hora todos os dias
As melhores alturas para meditar são durante o nascer e o pôr do sol. O nosso corpo tem tendência a criar hábitos de acordo com os nossos horários, meditar sempre à mesma hora facilita o processo de concentração.
Para além disso, assim que estivermos habituados é o nosso próprio corpo que nos chama para meditar.

3 – Meditar sem falta duas vezes por dia
Esta é a chave para ter sucesso na meditação. Só a prática constante vai trazer resultados concretos e duradouros.
Em casos raros em que não se possa fazer muito tempo, 5 ou 10 minutos são suficientes para não perder o hábito.

4 – Meditar no mesmo lugar
Tentar arranjar um pequeno lugar no quarto ou em casa e fazer sempre a meditação nesse sítio.
Manter o local limpo e arejado. Com o tempo, nota-se que os locais absorvem a vibração, e gradualmente torna-se mais fácil meditar neles devido à energia que foi previamente criada.

5 – Com o estômago leve
Quando comemos, as energias do corpo são direccionadas para a digestão, em detrimento da energia mental.
O ideal é meditar de estômago vazio, mas se estivermos com muita fome também não é bom pois a mente vai-se distrair.
Nesse caso, podemos comer apenas uma peça de fruta ou beber um sumo.

6 – Manter uma postura confortável e direita
Quando a meditação se desenvolve apropriadamente, dá-se a activação de um fluxo energético que corre na nossa coluna vertebral. Uma postura incorrecta vai impedir este fluxo de energia e acaba por ser um obstáculo na meditação.
É importante estarmos confortáveis para a mente não se distrair com dores.

7 – Companhia de pessoas espirituais
Um dos maiores apoios nos altos-e-baixos da vida espiritual é ter companhia de pessoas espirituais, que nos inspiram e guiam ao longo deste caminho.
Participar em meditações colectivas e programas espirituais como retiros é muito benéfico para o nosso crescimento e aprendizagem.

8 – Ler livros inspiradores
O nosso intelecto, que deve ser desligado durante a meditação, também precisa de espaço para crescer e desenvolver.
É aconselhável reservarmos um bocado do nosso dia para ler algo inspirador e que cultive o nosso conhecimento espiritual.
A melhor altura para o fazer é logo após a meditação, pois a mente está calma, concentrada e expandida, podendo facilmente absorver as ideias.

9 – Falar com um professor de meditação
Um professor de meditação qualificado (Acarya) é uma ajuda essencial nesta prática.
Eles podem-nos aconselhar e responder a todas as nossas questões relativamente à nossa meditação individual, assim como dar novas lições.

10 – Ser determinado
Muitas pessoas sentem-se desmotivadas e frustradas após algumas tentativas de meditação. Especialmente numa fase inícial, a nossa mente é muito descontrolada.
Só com treino e insistência é que podemos gradualmente sentir diferenças.
O importante é não fazermos julgamentos, todas as meditações estão a fazer, de certa forma, algum efeito.

Escreva uma resposta ou comentário

O seu e-mail não será publicado.